quarta-feira, 22 de abril de 2009

De tudo um pouco.

Nossa, pensei em muita coisa pra escrever aqui. Comecei a escrever um texto sobre parto, mas tenho medo que fique muito agressivo e agressividade definitivamente não cabe aqui, então vai ficar nos rascunhos, por enquanto. Pensei em escrever sobre coisas triviais, como a minha ida ao mercadinho pra comprar pão ontem, no meu melhor modelito mendiga-chic (camisa azul marinho, calça de moletom amarela, havaianas cor-de-rosa e ray ban hahaha). Enquanto pensava sobre o que tinha de interessante em ir comprar pão vestida daquele jeito, me lembrei de comentar sobre as chinelas do Pierce Brosnan que eu vi na TV outro dia, mas sem imagens pra não vai ter a mesma graça - tava passando um programa sobre o sucesso do filme Mamma Mia! e mostrou um senhor, dono de uma agência de turismo se não me engano, que ganhou as chinelas do Pierce: pretas, bandeirinha do Brasil e um logo mais falsificado de Havaianas que eu já vi escrito "Bahianas, las originales". Made in Brazil? Tá mais pra Made in Paraguay, meu filho! Nem preciso dizer que morri de rir, o Mike com cara de ponto de interrogação. Mas, por mais engraçado que eu tenha achado, não acho que valha um post. Então pulo pro próximo assunto, que não sei se é mais relevante.

Como é que se escolhe o nome de outra pessoa, meu povo? Que coisa mais complicada... Eu e o Mike não vamos conseguir. Pelo menos não antes de olhar a criatura e ver cara de que ela tem. O problema começa nas sugestões. Eu comecei a fazer uma lista de nomes que eu gosto, mas não conseguia achar nomes de meninos. Pensa numa coisa que já é difícil monolíngue, agora imagina bilíngue. Só pensava "minha vó nunca vai conseguir falar esse nome". Acabei comprando uma revista que veio com um livro de nomes, que deu uma ajudada. Fechei a minha lista com uns 50 nomes de menina e uns 35 de menino. 1/3 do problema resolvido. Só preciso das sugestões do Mike e depois escolher UM. Facinho, facinho. Bom, vendo pelo lado bom, o Mike já vetou uns 20 dos 50 nomes de menina. Na verdade, ele gostou de 9, sugeriu um, vetou 20 e tá em dúvida quanto aos outros. Quero nem ver se o Ribo nascer menino, vai ficar uma semana sem nome...
(aceitamos sugestões, mas não garantimos nada!)

E a última do post: P, sobre a notícia anterior, a mocinha alimentou o ladrão com Viagra por 3 dias. Não sei se dá pra controlar ereção assim... hahaha Só imagino o desespero de um ser que "estupra" o ladrão. Antigamente, eu até falava que se um tarado me atacasse, eu teria dó do tarado, mas era piada...

4 comentários:

  1. HAHAHAHAHHA!
    "Bahianas" é óteeemo!
    como te dise, ana... acho que tem que esperar ver a carinha do baby msm, aí bate a inspiração =)

    ResponderExcluir
  2. ah sim.. com viagra até difunto tem ereção. hahahahahahaha

    =************
    boa sorte com o nome.

    ResponderExcluir
  3. oi Ana!
    descobri o seu blog... gostei, vou vir aki mais vezes...heheheh
    menina, escolher o nome pro baby eh dificil mesmo, ainda mais morando fora... tem que ser um nome simples, em qualquer lugar do mundo...
    Eu tive sorte que minha mae me deu o nome de Bárbara, nao tenho nenhum problema aki, se bem que nao posso falar isso do sobrenome...hauhuahuahuauua
    bjinho e boa sorte na escolha!

    ResponderExcluir
  4. HAHAHA ai, eu sei bem como é, pois aqui em casa eu (erm digo nós :D ) pensamos em nomes que funcionaria nos dois lados. Claro que a pronuncia é ligeiramente diferente, mas fazer o que. O bom que deu pra fazer homenagens tb, tipo George - bom nome, funciona aqui e no Brasil e é o nome dos meus dois sogros :) Alexia, pronuncia do meus jeito nos dois países e homenageia marido! Se bem que nome da Alexia ficou parecendo nome de pobre... Alexia (pro Alex), Elizabeth (pra sogra) Izilina (pra minha mãe) Steedman.
    Idéia de marido que quer fazer todo mundo feliz... vixi maria. Ainda bem que segundo nome aqui não é levado a sério HAHAHAHA :D
    Bjs x

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...