quarta-feira, 14 de julho de 2010

Coisas que só acontece com os Taylor: spray paint

Fim-de-semana, solzão, vai meu excelentíssimo marido pintar a cerca do quintal. A cerca é de madeira, fechada, deve ter uns dois metros de altura - dá para alcançar o topo mas não para ver do outro lado. A tinta é aplicada com um esquema tipo esse aqui:



Meia horinha (é um quintal pequeno!) e tá tudo pronto.

Dois dias depois, toca a campainha. Nem queria atender, porque ando meio adoentada, mas achei que poderia ser uma das vizinhas precisando de alguma coisa. Fui atender, era a filha da moça que vende Avon, pedindo a revista. Devolvi e abaixei para pegar meu leite, que chegou meio tarde esse dia. Voltando, dou de cara com a vizinha do lado, que ia levar o filho pro críquete.

Como quem não quer nada - porque ela é super boazinha, me lembra minha mãe, fala baixinho, tá sempre sorrindo -, ela pergunta se o Mike tinha pintado a cerca. Na hora, pensei em duas hipóteses:
1. ela tinha visto o pequeno acidente do Mike, que pintou um pedacinho da parede dela e iria reclamar;
2. ou ela queria saber onde a gente comprou a tinta, essas coisas.

Falei que sim, e ela fala, morrendo de vergonha (como se fosse culpa dela), que tinha uns uniformes no varal e que eles tinham ficado cheio de pintinhas verdes. Que ela tinha pensado que tinha sido algum bichinho, mas que lavou de novo e não saiu. Nessa hora, eu já tava explodindo de vergonha. Me desculpei, me ofereci pra comprar outra. E ela, toda boazinha, disse que não precisava, só pra avisar da próxima vez pra ela tirar.

Contei pro Mike, que se juntou ao meu poço de vergonha, pegou um vale presentes de uma loja de departamentos (uniforme é camisa normal, geralmente branca), pegou a Lily e foi lá se desculpar. Meia hora depois, voltam os dois, Mike dizendo que conversou com o marido, que ele não aceitou o vale de jeito nenhum e que eles conversaram de muitas coisas, incluíndo a antena da sky do vizinho. Mike queria saber quem instalou, porque o homem que veio instalar a nossa disse que não tinha jeito, que nós precisávamos de um poste igual do vizinho para a antena ficar alta e blablablá, e o vizinho contou que instalaram a dele sempre problemas, ele que achou que o sinal tava meio ruim e colocou o poste por conta própria.

Desvendado o mistério do instalador golpista da Sky (ele se perdeu no caminho para cá e devia estar atrasado pro próximo compromisso, é o nosso palpite), fomos jantar. Uns 15 minutos depois, toca a campainha. É o Sr Hussaim, perguntando se tava bom (?). De repente, passa o Mike com cara de surpresa, carregando um poste de madeira pro quintal: o vizinho tinha um sobrando e resolveu nos oferecer.

Eu ficaria com vergonha de todo jeito, mas é por isso que eu quase morri de vergonha: não se fazem mais vizinhos como os Hussaim!

Um comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...