terça-feira, 28 de setembro de 2010

Como o NHS salvou a minha vida

(Aviso: esse é, essencialmente, um post sobre cocô - o excremento, não a fruta. Se alguém tiver algo contra, melhor parar de ler aqui.)

Ok, o título é um pouco mais dramático que o necessário, mas é que vejo muita gente reclamando do NHS como se ele fosse uma coisa uniforme - tudo ruim. Depende muito da clínica, do médico, do PCT. A clínica que eu vou tem médicos ótimos, adoro. Já gostava antes, e agora, quando precisei de verdade, tive a comprovação. Sei que não posso achar que é bom em todo lugar só porque a minha experiência é boa, mas por que quem teve experiência ruim acha que experiência boa é sempre sorte? Enfim, essa é a minha história:

Faltando uns dois dias para eu ir pro Brasil, comecei a ter uma leve diarréia. Coisa básica mesmo. Achei que era alguma coisa que eu tinha comido, ou porque eu estava ansiosa pela viagem e nem dei importância. A diarréia foi comigo pro Brasil e voltou (e por isso não fiz NADA além de ficar em casa as duas semanas que eu estive por lá) e, depois da volta, começou a piorar. Quando eu atingi a casa das 20 idas ao banheiro por dia, o Mike apelou e me levou no médico. Tinha sangue nas fezes, o que pra mim era óbvio, já que eu estava evacuando pelo menos umas 6 vezes por dia nos últimos 30 dias. Relutante, já que 'uma hora passa', fui. A médica ficou preocupada, passou um exame de fezes e pediu para eu voltar na semana seguinte.

Isso foi na quinta. No sábado, meu joelho esquerdo começou a inchar. Pra quem não sabe, meu joelho esquerdo é biônico e eu achei que ele tinha ido pras cucuias. Pensei: "Só me faltava essa, além de um piriri eterno, ainda vou precisar de um ortopedista". No dia seguinte, começam a surgir placas nas minhas pernas, vermelhas, inchadas, quentes e doloridas. E foram só piorando. Na consulta seguinte, a médica me disse que essas placas se chamavam eritema nodoso e que provavelmente estavam ligadas à diarréia. Meu exame de fezes deu normal, e ela achou melhor me encaminhar pro especialista. E disse que, se eu precisasse, voltasse na clínica.

Minha reação imediata foi de preocupação. Relatos pela internet dão conta de pessoas que esperaram meses (e até anos!) para serem vistas por um especialista. Deu medo. Mas na semana seguinte recebi uma ligação do hospital, e em seguida a carta com os dados da consulta, para dali duas semanas. Ufa!

Nessa mesma semana, voltei no médico porque o eritema estava me causando muita dor, e eu comecei a ter febre e minhas pernas incharam muito - meus pés ficaram parecendo pãezinhos redondos. O médico (não foi a mesma que me atendeu nas semanas anteriores) foi ótimo, disse que só o que me curaria seria um esteróide, mas que como eu já tinha consulta marcada, ia me dar um antiinflamatório para desinchar e um analgésico para a dor - e não, não foi paracetamol, foi um opiácio porreta. Comecei a me sentir melhor, mas o analgésico me dava muito sono.

Nisso, eu já tinha perdido 10 quilos, e cortado leite e açúcar da minha dieta, e estava prestes a cortar glúten também, pra ver se alguma coisa resolvia. Na verdade, eu pouco comia, porque comer me dava vontade de ir ao banheiro e eu comecei a evitar comida.

Finalmente, chegou o dia do meu exame com o gastro. Olha, vou falar que foi uma das coisas mais chatas que eu já fiz na vida, um exame chamado sigmoidoscopia - é tipo uma endoscopia, mas pelo buraco errado. Preferi não tomar o sedativo porque eu tenho um bebê pra cuidar, e eu sempre fui do partido que prefere 10 minutos de desconforto que passam do que 10 minutos sem sentir nada e um dia inteiro babando.

Logo em seguida, recebi o diagnótico, a receita dos remédios que eu tenho que tomar - o médico foi ótimo, quando disse que eu amamentava, ele disse que receitaria algo que não interferisse - e um cartãozinho com o nome, telefone e email das enfermeiras especialistas, que estão à disposição para ajudar em qualquer coisa que eu precisasse.

O que eu tenho se chama colite ulcerativa, é uma doença crônica do intestino. Vou ter que tomar remédios pro resto da vida, provavelmente, e se não fosse a insistência do meu marido e a eficiência dos médicos que cuidaram de mim, eu estaria com piriri até agora. Talvez pareça exagero falar que o NHS salvou a minha vida, mas acho que qualquer pessoa na minha condição pensaria o mesmo. Eu perdi um verão da vida da minha filha, enfurnada dentro de casa porque eu poderia ter vontade de ir no banheiro no meio de um passeio e porque eu estava cansada demais para ir na esquina. Tive que parar de trabalhar. Três dias depois de começar os remédios, eu comecei a sentir a diferença e hoje eu voltei ao normal - com a diferença que eu tenho que tomar dois comprimidos jumbo por dia. Ainda estou ensaiando voltar ao trabalho, porque tirar o atraso dos passeios com a minha filha é mais importante.

E se um dia eu for mal atendida, pode ter certeza que descarregarei todo o meu veneno por aqui! Mas até lá continuarei dizendo que o NHS salvou a minha vida. :)

3 comentários:

  1. Oi Ana, obrigada pelo comentario la no meu blog!

    Quanto as roupas, eu acho tao dificil comprar coisas nao obvias... Acabo comprando todas as roupas do Jonas no Marks and Spencer, Sainsbury, algumas coisas na Gap. Alem disso e das Mothercare da vida, nao conheco mais nenhuma opcao (que nao custe os olhos da cara, logico)

    E sobre o baby led weaning, vc achou tranquilo? Eu to querendo comecar assim, acho essa historia de papinha muito complicada (sei la, nao eh mais obvio pruma crianca colocar a comida na boca do que comer de colher?). Quais as primeiras comidas q vc deu? Teve algum problema?

    beijos!

    www.baxt.net/blog

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana, prazer! Obrigada por passar lah no blog. Jah vi desse carrinho, eh bom entao? O da Victoria "supposely" fecha facil, mas nao eh tao facil assim.

    NHS, NHS... eu tbem tenho minha historia com eles. Em Lincoln onde a gente morava antes eles foram otimos, tinha um especialista tomando conta de mim, etc. Em London???? Nossa, eu passo longe, jar tive muita dor de cabeca com eles he, he,he.

    Abracos!

    ResponderExcluir
  3. Nossa o seu problema na verdade eh uma doenca cronica? q xato, mas pelo menos vc descobriu a tempo! O steve ateh hj nao sabe direito oq tem, mas eu to acreditando q ele tava com uma fadiga das brabas..
    Agora comigo o nhs sempre foi dez, as consultas sao um pouco rapidas demais mas na maioria das vezes resolve!
    Espero que a sua doenca nao volte ta cedo ok?
    bjo

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...