segunda-feira, 30 de maio de 2011

Livros de arquitetura

Quando eu morava no Brasil, eu tinha uma pequena coleção de livros de arquitetura. Adoraria ter trazido tudo, mas (1) livro pesa e (2) meu irmão é arquiteto praticante, coisa que não sou (ainda), então os livros tem mais uso para ele do que para mim.

Há tempos venho pensando em reconstruir minha biblioteca - já começada, cortesia da Monica (em um amigo secreto na década passada) e da Lu -, mas minha visita a Bristol esse fim-de-semana me fez ir a loucuuuura.

Fomos em um centro de artes - que fica do lado do Centro de Arquitetura, que estava fechado, buuuuuu! - chamado Arnolfini, que tem uma livraria tão linda que me deu vontade de chorar. Livros de arquitetura, fotografia, artes, poesia e livros de criança maravilhosos. Olha, eu amo a Amazon, mas pra comprar lá a gente meio que precisa saber que o livro existe, fora que nada substitui o prazer de ver com as mãos. Compramos para a Lily esse livro chamado Who's hiding?, que ela adorou - e nós também.

E eu, finalmente, parei de namorar livros e finalmente comprei.

O Frampton - Uma história crítica da arquitetura moderna, eu comprei porque eu gosto muito do livro, e o meu ficou de herança pro meu irmão. O segundo, The secret lives of buildings, eu escolhi porque achei o título interessante. E o terceiro - ah, o terceiro - mostra minha face superficial: escolhi 101 Things I Learned in Architecture School porque era bonito.


























A capa é de papelão, daqueles que a gente usa para fazer maquete, com as letras em baixo relevo, com a lombada em tecido vermelho. Fazia tempo que eu não via uma encardenação tão linda assim.


Ok, não comprei só porque era bonito, mas que foi isso que me fez escolher ele na prateleira, ah, isso foi. Escolhi ele porque queria lembrar, relembrar, refrescar todas aquelas lições que aprendi na faculdade. Desde linhas até conceitos e idéias. E é um livrinho bem bacana, cada página da direita é uma das lições, lindamente ilustrada na página da esquerda. É mais ou menos do tamanho de um cartão postal, ideal para levar na bolsa e ler sempre, tipo Minutos de sabedoria.



Então, depois de ampliar minha biblioteca para o grande número de cinco livros, decidi que vou comprar um por mês, pelo menos. Difícil vai ser escolher o que comprar. Livraria do RIBA, me aguarde!

3 comentários:

  1. Concordo plenamente, as lojas virtuais hoje em dia forçam a gente a comprar pela internet com promoções e descontos exclusivos, mas nada substitui o "ver com as mãos". Eu adoro cheiro de livro novo, sentir a textura (como vc falou desse livro todo caprichado na encadernação), fuçar nas prateleiras de lançamentos...

    Vc já assistiu The Lake House? Deixando o enredo do filme de lado (apesar de que eu adooooro e já perdi a conta de quantas vezes vi, rs), vários personagens são arquitetos e o Keanu Reeves faz uma espécie de "passeio virtual" com a Sandra Bullock mostrando várias construções de Chicago. Eu amo aquela cena. ;-)

    ResponderExcluir
  2. Também prefiro folhear livros e gosto muito de livrarias... mas raramente compro livros, prefiro retirar da biblioteca pública.

    Ana, já que vc é arquiteta, dá licença para pedir uma ajudinha? Lá vai: eu gostaria muito de encontrar um livro de arquitetura ilustrado que me explicasse direitinho os vários tipos de casas e de que épocas elas são. Gostaria de olhar para uma casa, e poder dizer: é da época vitoriana, é dos anos 30, é "mock tudor"...? Desculpa se não estou explicando bem, mas não sei os termos corretos, não sei nem como procurar isso. O que já encontrei: livros sobre as grandes casas, palácios, manor houses etc; mas eu queria olhar para as casas populares e comuns e saber em que época foram construídas... vc sabe se existe um livrinho básico assim?

    Desculpa o comentário gigante, mais uma pergunta: vc gostou de Bristol?

    ResponderExcluir
  3. Ana, muito obrigada pela indicação do livro, pelo jeito vai esclarecer todas as minhas dúvidas, valeu :)

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...