domingo, 2 de outubro de 2011

Manual da arquiteta mocoronga descalça

Semana passada, fui numa palestra chamada Redesenhando a cidade. Como todo bom arquiteto que ainda não foi seduzido pelo capitalismo selvagem, lá estava eu, com a minha mentalidade "a arquitetura vai mudar o mundo", esperando a palestra que ia mudar a minha vida. E aí a palestra começou e eu acordei.

Começa a dupla de dois falando, no melhor estilo jogral, das mudanças de usos que ocorrem nos prédios com o decorrer do tempo, patati patató e então eles começam a apresentar os projetos deles. MEU, que vontade de sair correndo. Tipos, o cara morava numa cobertura e aí a namorada foi morar com ele, então ele precisava de armários para colocar os 397 pares de sapato da mulher. Pronto, fiz um closet e redesenhei a cidade. Cliente queria uma cozinha que não parecesse uma cozinha, que fosse um ponto de entretenimento da casa - pronto, fiz uma iKitchen (sim, uma cozinha inspirada no iPhone) e redesenhei a cidade.

E eu lá, bobinha, esperando os dois farsantes falarem sobre o coletivo, os espaços públicos ou algo assim. Mas não. Vários closets, cozinhas brilhantes e portas de correr escondendo escritórios (genial, não?) depois, a palestra acabou e eu fiquei com cara de que/ De onde eles tiraram esse nome imbecil para a palestra, só deus sabe. E eu fiquei uma semana com essa bobagem entalada na garganta, queria escrever no meu novo blog (em breve, num computador próximo de você) mas não quero me queimar com ninguém antes de sequer começar, então deixa aqui, em português, só pra vocês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...