segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Isso atrapalha a vida sexual dos pais, sabia?

Bom, primeiramente, gostaria de desejar a todos um feliz 2012 pra todo mundo! Segundamente, já vou avisando que hoje vou usar o blog pra desopilar. Quem não quer ouvir reclamação, pode parar de ler aqui.
.
.
.
.
Ok, vamos lá. Sabem, existe todo um motivo para o meu blog não ser um blog sobre maternidade. Odiaria pensar que tem gente que me acha qualquer coisa que não o que eu sou. Insira aqui o adjetivo que quiser, neoliberal fascista, vaca-leiteira hippie, torturadoras-de-criancinhas que não dá sal nem açúcar,  ou o pior dos piores, dona da verdade. Mas tem uma coisa que me irrita muito, mas muito mesmo: gente que acha que só existe um arranjo familiar possível e que quem faz de qualquer outro jeito está criando um ser fraco, dependente e o caralho a quatro (pardon my french).

Todo o respeito e axé do mundo para quem acha que papai e mamãe dividem a cama e lugar de neném é no bercinho, no quartinho dele. Mas, porém, contudo, todavia, entretanto existem outras formas de se viver e maior parte deles dá certo, veja bem. Só que toda vez (assim mesmo, em negrito, porque não foi nem uma, nem duas vezes que aconteceu) que eu menciono - geralmente em algum fórum - que a minha filha dormia na cama com a gente porque não gostava do berço, chooooooove terrorismo para cima das mães mais novas - e aqui quero dizer com filhos mais novos que a minha. Coisas do tipo "mas menina, a prima da vizinha da minha cunhada tem um filho de 18 anos que ainda dorme com ela", "você nunca mais vai transar com seu marido" ou a clássica "se você não deixar chorar agora, quem vai chorar depois é você" (oi?).

E a minha bronca não é com a forma que as pessoas criam seus filhos, afinal se as pessoas não se importam de deixar os próprios filhos chorando, quem sou pra falar alguma coisa, não é mesmo, minha gente? O problema é falar que o jeito que eu fiz é errado porque, né, transar no sofá, no banheiro, na escada é coisa de adolescente. Pai e mãe tem que transar na cama e aí de você se deixar seu bebê ocupar o espaço sagrado da reprodução humana (ou só da sacanagem mesmo), afinal isso "tira a privacidade do casal". 

Não, minha querida amiga, você não tem um bebê manipulador. Um bebê é apenas um ser humano que quer algo e não tem outra forma de se expressar a não ser o choro. É óbvio que ele vai parar de chorar se você der o que ele quer. A escolha entre deixar ele chorar "pra ele aprender" ou satisfazer a vontade dele é somente sua. A minha ESCOLHA foi nunca deixar minha filha chorar enquanto era bebê. NUNCA, com todas as letras maiúsculas. Se ela não gostava do berço, pra que diabos iria sofrer ela e eu (e o Mike e provavelmente metade da vizinhança) com bebê se esgoelando metade da noite? Mas como eu disse, foi uma escolha, e uma escolha que foi acertada pra mim e pra minha família, então porque as pessoas tem a necessidade de tocar o terror como se todos os bebês que dormem com os pais só saíssem de lá pra ir pra faculdade? Eu hein!

E pra quem quiser uma evidência anedótica, sem qualquer fundamento científico, já digo que meu bebê, que dormiu na cama comigo e com meu marido, e hoje em dia tem essa idade aí na barrinha lateral do blog (2 anos e quase 7 meses no dia que escrevi o post) dorme na cama dela, no quarto dela desde que começou a andar com um ano e dois meses e a-do-ra ter a "cama da Lily", o "quarto da Lily". Mas quase sempre vem pra minha cama no começo da manhã e é muito bem vinda. Adoramos dormir todos abraçados e somos felizes assim. Abaixo o terrorismo!

8 comentários:

  1. Nao posso dar muitos pitacos nesse assunto porque ainda nao tenho babies mas concordo contigo. Tem que fazer o que te deixa a sua familia feliz!
    Nao me lembro no Brasil maes que deixavam as criancas chorando ate dormir, mas aqui eu notei que eh mais comum...

    Estava com saudades dos seus post!! Feliz 2012!!!

    ResponderExcluir
  2. Olha eu já fui acusada de muitas coisas, dona da verdade, sabichona, dai pra baixo!
    Mas acho que esse é meu ponto forte, uso o blog para expor o que acredito, não "converter" ninguém, mas desabafo, reflexão e porque não, discussão?
    Acho que por conta dessa fama, muita gente não gosta do meu blog.

    Uma vez, me perguntaram anonimamente quando eu transava, já que a Beatriz dormia comigo e com meu marido na cama.


    Sério, eu custei a acreditar que alguém só transasse na cama, de verdade. Gente, existem TANTAS opções! haha


    Pego ódio de gente que deixa a criança chorando, " para aprender" para o que for. imagina só você completamente dependente de alguém, acorda sozinha em uma cama, no escuro, belda de sono ainda, sem entender nada, chora porque é o único jeito de se comunicar e TE DEIXAM CHORANDO PARA VOCÊ APRENDER!
    APRENDER O QUE? Pra mim é a não confiar nas pessoas, muito menos nos seus pais! haha Absurdo!


    Enfim, assino embaixo!

    Beijos
    http://parabeatriz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Concordo com tudo. Tambem sou do time que nao gosta de deixar bebe chorar pra aprender etc. A Lali dormiu comigo ateh os 3 anos e ela nao eh "estragada", dorme muito bem no quarto dela. Mas quem sou eu pra dizer que outro metodo eh errado, errado eh dizer que qualquer outro metodo que seja bom pra crianca eh errado...
    Adorei o post

    ResponderExcluir
  4. oi ana, tudo bem? acho q vc se inspirou naquele post meu no fb pra fazer esse desabafo, ne? heuheue

    cara, nem me fale nesse assunto. eu nao me arrependi de ter postado, justamente pq maes mais modernas, como vc e a nicole, me acalmaram um pouco. so q eu fiquei com uma preguica eterna desse clima de fla x flu que invade as discussoes sobre maternidade. gente trocando farpas, desprezando o estilo alheio de criar filho, terrorismos, etc.

    esse comment apocaliptico do "o filho da amiga do papagaio da vizinha ainda dorme com ela aos 40 anos" veio de uma amiga super querida e SIM, ME DEIXOU COM O CU NA MAO. ate agora to assustada achando q nunca mais vou dormir com meu marido a sos (ai q brega essa expressao).

    ai, outros vem e dizem "mas lola, nao escuta essas pessoas, ignora".sabe? nao consigo! eu sou um ser social, nao tem essa de nao dar bola. ainda mais quando e algum amigo que diz. o que eh bem diferente de seguir o conselho.

    tambem me deu no saco ver gente falando de sexo, caramba. imagino essas pessoas com hora marcada pra transar, ao som de sade e uma taca de champanhe e pessegos em calda heuheuehue. jeca!

    mas enfim, so to comentando isso pq, se a gente pode falar q existem linhas ou outras a serem seguidas, a minha, definitivamente, e essa: relaxe e respeite o ritmo do nene.

    beijos

    ResponderExcluir
  5. Lola, aquilo foi só a gota d'água. Na verdade, nem ia falar nada, mas quando o negócio descamba pro "você nunca mais vai transar na vida" é que eu me emputeço e, dessa vez, precisei dividir com o mundo - porque sempre, em qualquer discussão, aparecem os mesmo argumentos.

    Devem existir sim crianças que dormem com os pais aos 5, 8, 11 anos, mas se é contra a vontade dos pais, não vejo porque não conversar com a criança e ir trabalhando isso com ela, sabe. Por que é aceitável deixar um bebê que não sabe explicar o que está errado chorando e não é aceitável deixar um marmanjo de 11 anos que não quer dormir na própria cama chorando? Faz sentido?

    Se alguém me falasse quando a Lily tinha 8 meses que um dia eu iria dormir uma noite inteira novamente, eu beijaria a pessoa na boca e pedia pra ela casar comigo, ou então eu riria da cara dela, porque achava que aquilo não ia acabar nunca - e, aos poucos, foi melhorando. Vai no ritmo da Frankie, e faz o que você achar melhor pra você e pra sua família. xx

    ResponderExcluir
  6. adorei o desabafo tambem tenho filhos e o meu mais velho dormiu comigo ate os dez anos e isso não atrapalhava em nada a minha vida sexual pois nunca usei nossa cama para transar.

    ResponderExcluir
  7. KKKKKKKKKKKKK

    Isso é que é "desopilar", heim amiga??? E pensar que eu não conhecia esse seu blog, até agora! O que que eu perdi, meus sais????

    Adorei, em especial, a parte do namorar no banheiro, na cozinha, na escada... Porque, né, por motivos óbvios (pra você), não tenho mais meu maridinho pra fazer papai/mamãe na cama que é mais quentinho. Vai fazer 2 anos, neste mês... Mas, há um mês, tenho um namorado. E andava pensando exatamente sobre isso: por que que os namorados empolgam tanto e, depois que casam, as pessoas deixam aquelas loucuras deliciosas de lado??? Por que???? Aqui em casa, não! Não foi assim, antes; nao vai ser assim, agora!

    Bjos e bençãos.
    Mirys
    www.diariodos3mosqueteiros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk adoreiiiiiiiiiiii e esta certíssima cada um cria seus filhos da forma que bem intendem e ficar sem transar garanto que não vai ser uma criança na cama dos pais que vão impedir kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...