segunda-feira, 2 de abril de 2012

Do espírito consumista

Eu e o Mike não nos consideramos exageradamente consumistas. Não somos hippies que vivem de sol, só andam de bicicleta e tal, mas normalmente só compramos roupas, eletrônicos e/ou utilitários domésticos quando precisamos. 

*DISCLAIMER: nada contra quem curte esse estilo de vida, somente não é o nosso. Cada um gasta o próprio dinheiro como bem entende.*

Então, outro dia, o carro do Mike tava fazendo um barulho estranho. Ele levou no mecânico e voltou arrasado com a conta, e mais ainda com o conselho do mecânico, que falou que passou da hora de trocar de carro. Estávamos esperando mais um ano ou dois, para terminar de juntar o dinheiro pra comprar o carro que ele quer (escolhido única e exclusivamente porque faz 88 milhas por galão de gasolina, o que segundo o Google dá uns 30 km por litro). Então tive uma ideia totalmente excelente em meu benefício brilhante: "por que a gente não troca seu carro agora por um desses city cars, pequenininhos e econômicos e aí, ano que vem, a gente troca o meu, que vale mais, por esse que você quer ?"

A verdade é que eu nunca pensei que uma sugestão malandra dessas ia colar, mas colou. Desde então, me tornei um ser humano obcecado por carros. Passei dias e mais dias pesquisando as opções, fiz um mural no Pinterest e cheguei aos pontos que eram mais importantes: custar cerca de £8000, ter o menor consumo de combustível, o imposto e o seguro mais baratos possíveis e, se possível, me agradar visualmente. Imediatamente meu sonho de ter um novo Beetle voou pela janela (um novo, quando sair lá pro meio do ano, vai custar uns 10 mil dinheiros a mais do que nós queremos pagar, isso sem nem mencionar os itens "consumo de combustível" e "imposto") e fiquei com os reais besourinhos da atualidade.

Olha, se eu tivesse que escolher baseada exclusivamente no meu gosto, o eleito seria o Chevrolet Spark. Pra mim, ele tem a carinha mais diferente desse monte de carro que parece tudo igual, 4 portas com estilo de 2 (a maçaneta das portas de trás são naquela parte preta do lado da janela, adorei!) e uma das opções de cores é rosa (apesar do Mike ter certeza que ele é cinza). Veja bem, sempre quis um carro rosa. Infelizmente, ele é mais carinho que os outros, com o imposto e consumo um pouco maior e acabou perdendo a corrida nos item práticos.


Minha lista acabou com 3 finalistas: o Citröen C1, o Kia Picanto e o VW up! (o ponto de exclamação faz parte do nome). O up! foi eliminado no gosto do marido, que prefere não dar dinheiro pra VW. Então fomos ver os outros dois no fim de semana. O C1 é mais bonito mas bem basicão por dentro, o Picanto é feioso (achei ele simpático nas fotos, pessoalmente não me convenceu) mas bem mais equipado e confortável mesmo no modelo básico. A questão é: se vou ter o tal carro pelos próximos 7, 10 anos, como se escolhe? De tanto pensar que eu deveria ter um carro que eu realmente gostasse, resolvi incluir um terceiro na lista: o Peugeot 107. A verdade é que o 107 e o C1 (+ o Aygo da Toyota) são o mesmo carro, mas tem bastante diferença nos equipamentos e acessórios de série para série. O 107 me parece melhor no papel e, verdade seja dita, me apaixonei pelo roxo. 


Já decidi que é esse que eu quero (com o Kia como segunda opção), agora fim de semana que vem os test-drives e então nos decidimos. Tô animada, depois eu conto como foi tudo.

E pra quem leu até o final (hahaha), como é que você decide coisas importantes assim, como comprar um bem que você pretende ter por muitos e muitos anos? É difícil mesmo ou só eu que fico com medinho de estar escolhendo errado?

12 comentários:

  1. eu acho esse 107 lindo e nao tinha visto o roxo! concordo com vc... é lindo!
    mas pra mim em Londres e nao precisando muito de carro, depois que tirei a minha carteira eu me inscrevi nesse zipcar e achei otimo! so uso quando preciso, posso alugar por 1h, e tem varios que moram nos arredores de casa.

    beijos e boa sorte com os testdrivers!

    beijos
    Mercia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já vi desses zipcar perto de onde o Mike trabalha, a ideia é excelente mesmo!

      xx

      Excluir
  2. Meu primeiro carro veio "herdado" da minha mãe: ele tinha 10 anos de uso, e eu o utilizei por mais quatro. Meu carro atual é meu primeiro carro zero, e eu fiquei muitíssimo decepcionado com quão rápido ele deixou de parecer um carro zero. Hoje ele faz barulhos, trepida, dá a sensação de um carro usado, e ele tem apenas 2 anos de uso.

    Muito tempo atrás, uma pessoa havia me dito que o que vale a pena é ter sempre um carro novo, porque depois de um certo tempo, o dinheiro que você começa a gastar com manutenção e reparos se aproxima muito da diferença que você precisa investir para "trocar de carro", e ainda com a vantagem de você estar sempre dirigindo um carro novo. A ideia é ter um carro por no máximo dois anos. Eu achava isso um absurdo, porque o carro sai da concessionária e em 10 minutos perde MILHARES de reais em valor, só por não ser novo. Por outro lado, depois desta minha experiência, estou considerando a possibilidade de trocar de carro "sempre que possível", não pelo prazer/status de estar de carro novo, mas porque simplesmente carro novo é melhor para dirigir, transmite mais segurança e oferece maior conforto.

    Essa opinião pode estar baseada numa realidade brasileira também. Aqui estão fabricando TANTOS carros, que acho que a qualidade geral está caindo muito. Dirigi uns carros na Europa, populares, mais baratos do que o meu, e que eram muito mais confortáveis/seguros -- mesmo já tendo mais de 5 anos de uso. Por isso imagino que, se eu vivesse na Europa, talvez voltasse a ser feliz com a ideia de ter um carro por muitos anos.

    De qualquer maneira, será que você não pode tirar das costas esse peso de que o carro TERÁ que ser usado por 7 anos? Será que você não pode se dar o direito de que, se odiar o carro, poderá vendê-lo e escolher outro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, eu estou encarando essa compra como se eu fosse ficar acorrentada ao carro por toda a eternidade. Vou tentar relaxar :)

      Excluir
  3. A propósito: na Alemanha há quem tenha a "manha" de comprar carro da marca Skoda, que acho que vem da Dinamarca, custam bem menos que os VW, mas são totalmente VW por dentro, e geralmente são muito bem equipados pelo que custam. Será que compensa uma mutreta dessas aí também?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha só, em breve a Skoda vai lançar a versão deles do up!, se até lá eu ainda não tiver me decidido definitivamente, vou considerar a opção - já li em vários sites que vai ser mais barato que o VW. O carro mais barato deles no momento (Fabia) é um pouco mais caro do que meu limite.

      Excluir
  4. Eu devo ser a unica que NUNCA faz pesquisa e vai totalmente pelo gut feeling do momento. Compramos o carro da gente em menos de 1 hora porque eu ja estava de saco cheio e queria ir pra casa. Mas sou pao-dura, tem que ser barato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha eu ri do "sou pão dura". Eu também sou, já estou me preparando pra convencer os vendedores que eu mereço um super desconto!
      xx

      Excluir
  5. Eu escolho o mais bonito (amei o 107!!) e nao me importo com mais nada, no Brasil era importante ter ar e nao podia ser 1.0 (pq se ligar o ar nao sobe ladeira, ne?) mas de resto eu nao entendo nao.

    Ah e o que a Gate falou eh certissimo, carro tem que ser trocado de 2 em 2 anos!!!

    EU ainda nao dirijo aqui entao nao sei como sera, qd comprar um pra mim venho aqui pedir tua ajuda hihihi

    Boa sorteeee!!! xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, eu não tenho estômago pra trocar de carro de dois em dois anos. Imagina essa ladainha toda? hahahaha A não ser que o carro seja muito ruim, comece a dar manutenção e tal, mas meu palpite é que os carros aqui duram mais que no Brasil (não sei se por causa da forma como são fabricados ou por causa da situação das ruas em que eles trafegam), o carro do Mike precisou de oficina 3 vezes em 11 anos, e não é nada luxuoso, é um Toyota Yaris.

      xxx

      Excluir
  6. Esta certinha Ana, tem que escolher com cuidado sim!! o nosso eh um carro de familia, que cabe a Yasmin todas as coisas dela, mais sogro, sogra e adjacentes rs. Demoramos tambem muito para escolher o carro, ele nao eh city car, eh people carrier, mas o que eu mais gosto do carro eh que ele faz parte do cuddly fun, como diz Graham, todo mundo que tem um FIAT multipla qdo ve o outro carro da tchauzinho um para o outro!! A familia toda da tchauzinho eh muito legal!! Eu nunca vi isto na Inglaterra rs acho que nem em lugar nenhum do mundo! Entao eu te recomendo o nosso carro e a entrar e fazer parte do exclusivo cuddly fun club!! xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHA adorei o cuddly fun, que divertido!

      Eu não quero people carrier porque somos só nós 3 (e nesse carro, praticamente só eu e a Lily) e nem carrinho ela usa mais pra ter a desculpa que preciso de um porta-malas grande, rs.

      xxx

      Excluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...